Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
PESQUISA
Qual a pior doença do CORPO HUMANO?
Diabetes
Depressão
Hipertensão
Prisão de ventre
Enxaqueca
Reumatismo
Câncer
Covid
Ver Resultados

Rating: 3.3/5 (8 votos)

ONLINE
1

 





 



Prof. Manassés Almeida.

 

 

 CURSO DE ESCLEROLOGIA PROFISSIONAL

Faça sua matrícula hoje mesmo!





Ao vivo

 

ESTUDE EM SEU TEMPO, LUGAR E CONFORTO!

 ATRAVÉS DE VÍDEO AULAS NO SEU VIDOGRAM OU TELEGRAM!

 

1) -AS AULAS:

*Serão realizadas por meio de vídeo aulas através do VIDOGRAM ou TELEGRAM.

 

2) -VALOR DO CURSO

*Pagamento via PIX.


*Matrícula: R$106,00

*Mensalidades de R$379,00 

 

3) -DURAÇÃO DO CURSO:

*O tempo do curso será de 3 meses e dependerá da sua assimilação do conteúdo e soluções de dúvidas apresentadas nos estudos online através do Vidogram ou Telegram.

*Tempo de cada vídeo aula dependerá do conteúdo didático a ser apresentado.

 

4) -ACOMPANHAMENTO INDIVIDUAL NO APRENDIZADO:


*Você terá o suporte individual e personalizado conforme suas necessidades no aprendizado online por meio do Vidogram ou Telegram.



5) SUPORTE DE TIRAR DÚVIDAS DO ALUNO DE TODAS AS REGIÕES DO PAÍS:

 

 

6) -MATERIAIS DE ESTUDOS:

*Os Materiais de estudos o próprio aluno fara suas anotações baseadas nas apresentações das vídeo aulas a ser postadas no Vidogram ou Telegram.

 

7) -EQUIPAMENTO UTILIZADO NO CURSO: 

*Durante o curso você poderá ter um equipamento básico de visualização da íris (lupa de aumento e uma pequena lanterna) ou os recursos do seu celular.

 

7) -CERTIFICAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO:

*Após a conclusão do curso, você receberá em seu e-mail o Certificado de Conclusão.

 

8) -INÍCIO IMEDIATO DO CURSO:

*Assim que for confirmado o pagamento pelo PIX, você vai dar início imediato ao seu curso recebendo no seu celular nos apps: Vidogram ou Telegram.

 

REALIZAÇÃO:

 

Prof. Manasses Almeida.

Iridologista Master CRI DF 2101

Contatos por e-mail: 

prof.iridologia@gmail.com


Mais Informações através dos app's; Signal, Vidogram, Whatsapp e Telegram:

 +55(18)99156-0766

 

"A aprendizagem é um tesouro que segue seu dono em qualquer lugar"

 ***

 

SOBRE A IRIDOLOGIA

 

DIZERES SOBRE A IRIDOLOGIA...

 

“.... Ora, não percebeis que com os olhos alcançais toda a beleza do mundo? O olho é o senhor da astronomia e o autor da cosmografia; ele desvenda e corrige toda a arte da humanidade; conduz os homens às partes mais distantes do mundo; é o príncipe da matemática, e as ciências que o têm por fundamento são perfeitamente corretas. ” Leonardo da Vinci 1452-1519.

 

“Os olhos são as janelas da alma” (ditado popular).

 

"Mais do que isso, eles podem ser o espelho do corpo e desvendar seus desequilíbrios".

 

"Os primeiros sinais de desenvolvimento do corpo aparecem na íris do olho do embrião após 18 dias da sua fecundação".

 

"Sendo o olho uma extensão do cérebro, ou melhor, um cérebro externo, este registra tudo o que acontece no organismo a partir do momento que ele é formado. Esse microssistema do organismo só deixa de registrar nos genes e tecido da íris, os sinais de disfunções orgânicas, vícios, maus hábitos, disfunções e desequilíbrios orgânicos duas horas após a morte do indivíduo".

 

O QUE É IRIDOLOGIA?

 

A Iridologia é uma ciência de diagnóstico que se fundamenta no princípio de que cada órgão do corpo humano tem uma área reflexa representativa na íris, onde os órgãos refletem constantemente seu estado de saúde ou enfermidade.

 

UM POUCO DE HISTÓRIA

 

A iridologia é uma prática antiga que estuda e analisa as estruturas delicadas da parte colorida do olho, chamada íris. O registro mais antigo sobre a iridologia foi o descobrimento de uma pedra de roseta datada de oito a treze mil anos a.C. encontrada na Mesopotâmia.

 

Em todos os povos antigos a íris é reverenciada como um caminho para o conhecimento interior do homem. Tanto na China, Egito, Grécia e Tibete, as mudanças percebidas nas estruturas dos olhos eram relacionadas com anomalias ou alterações internas do organismo.

 

No continente europeu; Philipus Meyens foi o primeiro a publicar algo sobre iridologia. Em 1670 em Dresden - Alemanha, lançou seu livro que fazia um interessante estudo sobre fenômenos iridológicos e suas relações com determinadas doenças, apresentando um pequeno mapa da íris com áreas representativas de alguns órgãos do corpo humano.

 

Décadas depois foi a vez de Johann Sigmund Eltzholtz (Nürnberg, 1695) se aprofundar mais no estudo de Meyens. Quase um século mais tarde, em Göttingen, Christian Haertls , baseado nos estudos de Meyens e Eltzholtz, lança um polêmico e importante trabalho na área. Mas foi com o médico húngaro Ignatz von Peczely (1822-1911) que a Iridologia começa a ficar conhecida.

 

Ignats Von Peczley, húngaro, nascido em Egevar, quando era criança quebrou acidentalmente a perna de seu animal de estimação, uma coruja, Von Peczley enfaixou a perna e cuidou do pássaro até que ele se restabelecesse e restituiu-lhe a liberdade.

 

Ignatz tornou-se médico cirurgião, seu trabalho em salas de cirurgia do hospital universitário deu-lhe a oportunidade de observar as íris de seus clientes após acidentes e precedendo cirurgias. Um estudo sobre as transformações nos olhos coincidindo com traumatismos, cirurgias ou doenças convenceu Von Peczley que havia um relacionamento reflexo entre os vários sinais na íris e o resto do corpo.

 

Ele estudava certo que a íris reflete mudanças nos tecidos dos diversos órgãos e criou o primeiro mapa da íris, baseado em sua vivência. Ele fundamentou a base científica do irisdiagnose, escreveu o livro: Descobrimentos no Reino da Natureza e Arte de Curar.

 

Em 1888, o Padre e homeopata Niels Lijequist, sueco, descobre a relação existente entre o uso contínuo de várias drogas e os sinais na íris do olho. Extremamente doente quando jovem, por cerca de 17 anos, Lijequist tomou maciças doses de quinina e iodo. Após estas evidências e longos estudos, em 1893 ele publica o livro: Ogengiagnosen.

 

O médico e cientista alemão Josef Deck foi reconhecido na Academia de Ciências de Moscou, devido à fundamentação do método de irisdiagnose, demonstrando a hereditariedade e fragilidade do indivíduo. Ele afirma que cada órgão tem a sua área reflexa específica na íris, assim como as características genéticas.

 

Josef Deck lançou dois livros:

 

- Em 1985: Princípios do Irisdiagnose;

 

- Em 1987: Diferenciação de marcas na íris.

 

A iridologia progrediu desde o século 19, numerosos cientistas tem estudado iridologia e revisto e ampliado o mapa da íris. Entre eles podemos destacar os trabalhos de Josef Deck que relaciona iridologia e hereditariedade e também o trabalho do Dr. Bernard Jensen, nutricionista norte-americano que introduziu a nutrição nos conceitos iridológicoas nos EUA.

 

A Iridologia nasceu e se desenvolveu em uma base com estatísticas, têm sido observadas ao longo do tempo as íris de pessoas que sofrem de uma patologia e a correlação com os fenômenos (marcas e características) que aparecem em uma determinada área da íris. Desde então, em todo o mundo, tem havido um renascimento contínuo das escolas de iridologia.

 

A Iridologia foi comprovada cientificamente após estudos em mais de 50 mil pacientes em Hospitais Escolas da Hungria, Alemanha, Romênia, Espanha e Rússia.

 

A iridologia recentemente está ganhando aval da comunidade científica em vários países da Europa, Ásia e América. Um método que possibilita prever eventuais desequilíbrios no organismo por meio de manchas, sinais, linhas e mudança de cores anormais nas fibras do tecido da íris.

 

O método de avaliar a íris (irisdiagnose) não é invasivo nem doloroso e pode ser feito com apenas instrumentos dotado de lentes que permitem a observar e fotografar da íris. Existem, ainda, modernos recursos de captura de imagens, com várias graduações de aumento. Ao serem reproduzidas na tela de um computador, ou mesmo num vídeo, facilitam, em muito, a interpretação dos resultados.

 

A Íris Humana na Iridologia

 

A íris representa todas as partes do organismo em sua topografia, Isso é possível graças ao Sistema Nervoso Autônomo, composto de duas cadeias nervosas: o simpático e o parassimpático, que inervam todas as partes do organismo e levam impulsos sobre a situação de cada região até o cérebro (Sistema Nervoso Central) e até a íris, onde essas impressões ficam registradas.

 

A íris é um órgão interno que faz parte do globo ocular protegido pela córnea do olho, sendo colorida e cuja função é controlar os níveis de luz assim como faz o diafragma de uma câmera fotográfica, pupila é a abertura para a entrada de luz que é controlada pela íris.

 

A íris tem caraterísticas que são próprias de cada pessoa, existem muitos tipos de caraterísticas combinadas com diversas cores. Durante o processo de envelhecimento, a partir de certa idade, a íris não se altera biometricamente, sendo isso uma de suas caraterísticas fisiológicas mais importantes.

 

A íris é formada no início da gravidez durante os três primeiros meses de gestação. Sua estrutura é completada aos oito meses e após esse tempo ocorrem algumas mudanças de textura. Aos sete anos de idade ela deixa de mudar.

 

Sendo a íris parte visível do sistema nervoso central, ela está interconectada com cada órgão e tecido corporal e está diretamente ligada ao bulbo central do cérebro com influência do hipotálamo. Assim os processos agressivos e patológicos são levados até a íris e são registrados como sinais fenotípicos ou genotípicos.

 

Quando há uma diferenciação no aporte sanguíneo provocado por uma congestão circulatória, irritações das estruturas teciduais levam ao desequilíbrio elétrico do metabolismo ocasionando o aparecimento de manchas nas áreas específicas da íris.

 

A Consulta Iridológica - Irisdiagnose

 

Na consulta iridológica, o interessado é entrevistado pelo profissional iridologista e para além das habituais perguntas relativamente ao atual estado de saúde e queixas relevantes, profissão, ritmo de trabalho, dieta, funcionamento intestinal, qualidade do sono, rotina de exercício físico, ocupação de tempos livres, relacionamentos.

 

Através da observação dos fenômenos genotípicos e fenotípicos expressos na forma de vários desenhos: raios, buracos, pontos ou colorações/pigmentos diferentes do pigmento predominante da íris, o iridologista compara as áreas ou zonas da íris com a cartografia - mapa da íris onde mostram 83 áreas reflexas correspondente no corpo humano.

 

Este método não é invasivo nem doloroso e pode ser feito com apenas instrumentos dotado de lentes que permitem a observar a íris através de fotografia ou filmagem.

 

A PRÁTICA DA IRIDOLOGIA NO BRASIL VEM DESDE 1964!

 

No Brasil a Iridologia passou a ser utilizadas a partir de 1964 por profissionais que foram formados na Alemanha e Estados Unidos, dando início as pesquisas e aperfeiçoamento do irisdiagnose pelos profissionais brasileiros.

 

O reconhecimento do CFM do Brasil

 

Em 1998 a Iridologia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) através do Protocolo 7224/98 em 06/10/1998 as 16:00 horas como mais um método de diagnóstico não invasivo onde não cura doenças e nem trata de pacientes, podendo ser utilizada por todos os profissionais capacitados nesta ciência.

 

A iridologia como método científico de conhecimento humano não se enquadra nos Artigos; 171, 282, 283, 384, 299 do Titulo VIII Cap. III do Código Penal Brasileiro. O Ato de trabalhar como Iridólogo ou Iridologista está classificado como Ocupação de Forma Livre baseada na Constituição Brasileira Art. 5, XIII - (cap. 13).

 

O que é Iridologista?


O Iridologista é um profissional da iridologia especialista em irisdiagnose, elaborando resultados através das interpretações dos fenômenos visualizados no tecido da íris, para fins do laudo iridológico.

O que é Ciência Iridológica?

 

Termo do Latim (scientia) significa; conhecimento ou sistema de conhecimentos de leis e lógicas, prática sistemática que pode ser ensinada. A Ciência utiliza diversos conceitos ex; tempo, espaço, movimento, causa e número, prova verdade, lógica e as bases da racionalidade; onde, como, quando e por que. Com princípios e critérios tidos como base do saber sempre no processo de evolução e pesquisas, o estudo da íris segue os fundamentos da ciência seguindo a metodologia sistemática de investigação dos fenômenos que ocorrem na íris dos olhos.

 

O que é Irisdiagnose?

 

O Irisdiagnose (diagnóstico da íris) segue um método minucioso de visualização e interpretação dos fenômenos (fenótipos e genótipos) correlacionados com as alterações na fisiologia orgânica. É um método bem definido e de fácil aprendizagem para você identificar alterações orgânicas. Portanto é considerado como algo simples e acessível a todos como diagnóstico preventivo, não invasivo, sem seqüelas e contra-indicações, sem cuidados antes ou depois. A grande sensibilidade da musculatura da íris mostra o estado de vitalidade e funcionamento de todas as partes do organismo permitindo a percepção da predisposição às doenças conscientizando-nos na melhoria da qualidade de vida e bem-estar. Na área de Recursos Humanos é possível entender as dificuldades de comunicação entre empregado e patrão, são observadas através do Irisdiagnose.

 

O que é Diagnóstico?

 

O Termo Diagnóstico (grego original διαγηοστικόη, pelo latim diagnosticu = [dia="através de, durante, por meio de"]+ [gnosticu="alusivo ao conhecimento de"]),lato sensu, vem a ser: Conhecimento (efetivo ou em confirmação) sobre algo, ao momento do seu exame; ou descrição minuciosa de algo, feita pelo examinador, classificador ou pesquisador; ou juízo declarado ou proferido sobre a característica, a composição, o comportamento, a natureza etc. de algo, com base nos dados e/ou informações deste obtidos por meio de exame. Também se costuma dizer (sinonímia) diagnose, com o mesmo significado. Todavia, a bem do rigor etimológico e gramatical-taxononômico no vernáculo, deve-se anotar que a forma diagnose, como substantivo originário, é preferível àqueloutra — diagnóstico — que tem natureza originária de adjetivo, vindo, a posteriori, com o uso, a adquirir feição de adjetivo substantivado, assim, pois, substantivo autônomo, a ponto tal de ganhar primazia de uso sobre a primordial, quer no significado genérico, quer nos específicos. Em compreensão ampla (lato sensu), diagnóstico (diagnose) é complemento lógico de prognóstico (prognose), seu conexo lógico, e pode referir-se a qualquer metodologia analítica para concluir um resultado. Portanto, o termo DIAGNÓSTICO pode ser aplicado por todas as profissões que utilizam sistema de análise e investigação a se chegar a um resultado específico.

 

Condições Especiais para o Irisdiagnose?

 

O estudo da íris pode ser feito a partir dos sete anos de idade, quando fecha o ciclo genético do organismo. Conforme os fundamentos da iridologia; Órgãos de choque – São os órgãos que apresentam fenômenos genótipos, deve-se considerar na análise iridológica no máximo 04 órgãos por sistema para o fechamento do laudo iridológico, considerando o desenho e coloração e quanto o maior o genótipo maior será o enfraquecimento do órgão.

 

 

 

 

O reconhecimento do CFM do Brasil

 

Em 1998 a Iridologia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) através do Protocolo 7224/98 em 06/10/1998 as 16:00 horas como mais um método de diagnóstico não invasivo onde não cura doenças e nem trata de pacientes, podendo ser utilizada por todos os profissionais capacitados nesta ciência.

 

 

A iridologia como método científico de conhecimento humano não se enquadra nos Artigos; 171, 282, 283, 384, 299 do Titulo VIII Cap. III do Código Penal Brasileiro. O Ato de trabalhar como Iridólogo ou Iridologista está classificado como Ocupação de Forma Livre baseada na Constituição Brasileira Art. 5, XIII - (cap. 13).